Exportações de vinho sobem 14,5% no primeiro semestre

separator

As exportações de vinhos portugueses aumentaram 14,5% em volume e 19,3% em valor, nos primeiros seis meses do ano, e atingiram quase 436 milhões de euros anunciou hoje o Ministério da Agricultura.

“As exportações dos vinhos portugueses tiveram, no primeiro semestre de 2021, um comportamento muito positivo, registando um assinalável acréscimo, tanto em valor como em quantidade, quando comparado com o período homólogo de 2020: 14,5% em volume, 19,3% em valor e 4,2% no preço médio”, indicou, em comunicado, o Governo.

Entre janeiro e junho, as exportações de vinho português fixaram-se assim em 435,6 milhões de euros, mais 70,5 milhões de euros do que o ano passado.

Com destino ao mercado comunitário, as exportações avançaram, na primeira metade do ano, 14,6% em volume e 19% em valor, enquanto o preço médio cresceu 3,8%.

Por sua vez, para os países terceiros as exportações progrediram 14,4% em volume e 19,6% em valor até junho, em comparação com o mesmo período de 2020.

França, Estados Unidos, Reino Unido, Brasil e Alemanha foram os mercados mais importantes neste período.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), citados pelo Ministério da Agricultura, o complexo agroalimentar cresceu 8,4% no primeiro semestre, face ao período homólogo de 2020.

Por tipo de produto, até junho, as exportações de plantas vivas e produtos de floricultura avançaram 51,5%, de animais vivos 51,3% e de carnes, miudezas e comestíveis 27,4%.

“Este é mais um sinal da resiliência e capacidade de adaptação do setor à situação de grave crise sanitária que ainda atravessamos. O Ministério da Agricultura esteve sempre ao lado dos produtores e das empresas, com as medidas necessárias para garantir previsibilidade e estabilidade neste período de maior incerteza”, afirmou, citada no mesmo documento, a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes.