“Já estamos a antecipar fundos de recuperação”, diz o ministro do Planeamento

separator

Os primeiros fundos europeus a chegar vão servir para financiar apoios de emergência, nomeadamente no programa Apoiar, bem como para pagar as vacinas.

O ministro do Planeamento adianta que o país já está a “antecipar fundos de recuperação”, em entrevista ao Expresso. Os primeiros fundos deverão chegar no primeiro semestre e cerca de mil milhões serão para financiar apoios de emergência no programa Apoiar, enquanto outros mil milhões “pagarão as vacinas e outros apoios de emergência”.

“Em causa está um mecanismo de antecipação dos fundos europeus pelo Tesouro português que depois é refinanciado pelos fundos que chegarem do React-EU”, explicou Nelson de Souza, Apesar de as verbas em causa ainda não tenham “chegado formalmente a Portugal, podemos dizer que os fundos de recuperação já estão no terreno a ajudar as empresas e os portugueses, em geral”, defende o ministro.

Quanto ao Plano de Recuperação e Resiliência, este só poderá ser apresentado provavelmente no final de fevereiro. Mas também aqui estão ser estudados “mecanismos de antecipação de aprovação de projetos públicos e privados para que eles possam arrancar ainda antes destes fundos de recuperação chegarem”. Desta forma, os primeiros concursos no âmbito deste plano poderão ser abertos no próximo trimestre.

 

Eco

22-01-2021